Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O Ctrl C e o Ctrl V do Delano Lima sobre reajuste de combustíveis


Realmente não entendi o porquê da convocação de setores da imprensa – Delano Lima – tem evitado falar com o ac24horas para explicar aquilo que didaticamente, o secretário de fazenda do Acre, Tinel Mansour, em entrevista exclusiva, já havia esclarecido, ou seja, “aumentando o preço na bomba tem revisão do PMPF”.

Mais feio ainda foi o empresário que representa toda uma categoria não reconhecer que errou ao afirmar aumento na alíquota do ICMS por parte do estado. A nota divulgada semana passada com o capricho do setor, foi clara, não deixa dúvidas sobre o episódio. Destaco o sublinhado abaixo:

"Lembramos ainda que o reajuste ocorrido no dia 29 não estava incluso o aumento do tributo Estadual ICMS, mas somente o reajuste na refinaria e tributos federais [...] Após a publicação do Ato Cotepe nº 20, o ICMS passou a ser cobrado sobre os novos preços", finaliza a nota.

Sabe aquele velho ditado de que a ementa saiu pior do que o soneto. Pois é Delano, seria melhor você ter ficado calado. O que o sindicato não conseguiu explicar ainda é por que não teve esse tipo de reação de mercado, nos aumentos anteriores divulgados pelo governo federal.
Foram motivados pela crise?

Segue o ac24horas, com todo respeito aos demais veículos de comunicação, protagonizando fatos inusitados na imprensa local, onde se convoca coletiva para explicar o que já foi amplamente divulgado.




Nenhum comentário: