Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade.

domingo, 3 de novembro de 2013

O Sol é o relógio natural do tempo

A cada dia acordo mais enxotado com a falta de sensibilidade de nossos políticos nessa discussão oca sobre o horário. Caminhamos mesmo para um tempo em que não se diz mais: Meu Deus. Em que não se diz mais: meu amor. Os olhos não choram. Embriagados por politicagem, nossos senadores e governantes estão com o coração seco.


Sugiro aos que acreditam que suportam o mundo, que se afastem um pouco desse capitalismo selvagem; observem mais o dilúculo, momento em que a oração nos aproxima mais de Deus.

Moisés gastou: 40 anos pensando que era alguém, 40 anos aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus pode fazer com um ninguém!

Uma hora a mais ou a menos, de nada adianta se tivermos políticos ruins, mesmo com as

melhores leis, eles não servem para nada. Vossas excelências confundem a vontade de Deus, com a permissão de Deus.

O sol é o grande relógio natural do tempo. Uma das maiores civilizações que passou pela face da terra, os Incas, não desenvolveu a escrita, é verdade, mas criou o quipo, um instrumento feito de cordões coloridos, onde cada cor representava a contagem de algo. Com o quipo, registravam e somavam as colheitas, habitantes e impostos.

Nesse tempo o bem era representado por tudo aquilo que era importante para o homem como a chuva e a luz do Sol. A primeira foto é o nascer do sol no caminho de Porto Seguro, na Bahia.

Um bom domingo aos homens de boa vontade!

Nenhum comentário: