Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

O jacaré voltou... o Jacaré voltou... o Jacaré voltou...


Olhando esse possível retorno de Fernando Melo para Frente Popular a sensação que tenho é que existe um grupo de marionetes camuflados de oposição que a cada dia permite ser manipulado pela situação pela troca sabe lá Deus do que.

Lembra-me também a música “intriga da oposição”:

Será que me deixou porque eu errei?
Será que me esqueceu?
Na verdade eu não sei
Eu tenho medo de acreditar
Que existe alguém ocupando o meu lugar

Fernando Melo nunca saiu da Frente Popular. Cumpriu um papel importante nas eleições de 2012 quando – no momento em que todos pediam união – motivado pelo senador Petecão, manteve uma candidatura que acabou permitindo a vitória de Marcus Alexandre e a permanência do PT no poder.

Será que em 2018 o Bocalom vai fazer o caminho de volta com o mesmo discurso?

Pastor Hélio Gomes tem um jargão que tem chamado bastante atenção. Ele diz:
“Deus não quer negócio com cabra frouxo”.

De igual modo afirmo:
O eleitor não quer negócio com político camaleão.

Não vejo nenhuma diferença da oposição encontrada por Fernando Melo em 2012 da oposição de agora. Portanto, não cola essa desculpa de desunião. Vejo tal atitude como sintomática.

O jacaré tem casca escamosa, seca e muito dura.
Não podemos dizer que Fernando Melo foi cabotino.



Nenhum comentário: